domingo, 27 de abril de 2014

Poema do Professor Luiz Romero

RECIFE - CIDADE AMADA I Recife Cidade amada que a todos encanta e agita, reduto onde o flamengo artista nas praias, nos montes e nas matas buscou retratar nossas belas índias, negras, mamelucas e mulatas, e o príncipe Nassau cercou-se de ciência e beleza e governou a cidade com grandeza. II Cidade contestada onde muitos buscaram transformação e a História se construiu com o sangue derramado no sagrado chão: sangue de escravos, de livres, de ricos, de pobres, de liberais e de republicanos, todos recifenses, leões pernambucanos. III Cidade de Caneca, fuzilado até a morte, de Gregório Bezerra, arrastao nas ruas de Casa Forte, do Padre Henrique executado pela sanha da Ditadura impune, onde o grito de justiça a todos uniu e ainda une, em prol do Recife, cidade querida, onde muitos ofereceram em holocausto a própria vida. IV Cidade Solidária. onde Dom Helder carregou os pobres nos ombros, como se fora sua cruz errante, travando batalhas pelos direitos do próximo e do distante, homem pequeno, emtudo primaz, nos lábios sempre o mesmo sorisso e nos olhos a quietude da paz. V Cidade Saudade, dos blocos, caboclinhos, do corso e dos canaviais de outrora, que juntava grandes multidões na Boa Vista e na rua da Aurora, onde pierrôs, arlequins e colombinas trocavam juras de amor e vinha a quarta-feira, trazer cinzas e dor. VI Cidade do Bairro de São José onde o Galo Madrugou Cresceu, cresceu, cresceu e junto ao povo anoiteceu. VII Cidade das Pontes dos prédios históricos, das praças E dos monumentos, Veneza Americana de tantos eventos, que nos enche de orgulho o peito arfante, VIII Cidade amante, que à noite, espreita os visitantes em suas esquinas, e transpassa o coração de homens e mulheres, meninos e meninas que vêm de fora, e quando aqui chegam, como que enfeitiçados perderam o caminho de volta e fazem da cidade seu pedaço de pátia eterna. IX Cidade Política de Pelópidas e de Arraes que caiu, mas que um dia voltou entrando pela mesma porta de onde saiu. Da esperança ardente, de João Paulo e sua estrela cadente, de Mário Medeiros, Suely Santos e Biu Oliveira, tantos sonhos de mudar o Recife e a terra inteira. X Cidade Cultura dos Brennands, dos castelos e das Esculturas, de João Cabral e suas Severinas de tantas agruras, do mestre Ariano, o mais recifense dos paraibanos, de Bandeira, de Ascenso e de Alceu, a grande herança dos Valença. De muitos que como eu, tão pouco Fizeram por ti, ou mesmo quase nada, Mas que te trazem guardada a sete chaves no coração, Recife, cidade amada!

sábado, 4 de janeiro de 2014

RETROSPECTIVA 2013

A escola descrita abaixo neste poema de Paulo Freire retrata um pouco do que tentamos fazer em 2013. As fotos vão como lembranças dos momentos vivenciados por nós e das tentativas que fizemos de transformar nosso dia  a dia em momentos melhores, não em momentos difíceis ou perdidos, mas em oportunidades de ampliarmos nosso acervo de melhores lembranças das nossas vidas. 
Obrigada por você ter feito parte  desta etapa da minha existência.
Um beijo e em 2014 vamos trabalhar mais e construir juntos mais momentos de amizade, companheirismo e felicidade.
Gilcéa
ESCOLA (Paulo Freire)
" Escola é...                                                                                        
o lugar onde se faz amigos.
Não se trata só de prédios, salas, quadros,
programas, horários, conceitos...
Escola é, sobretudo gente,
gente que trabalha, que estuda,
que se alegra, se conhece, se estima.
O diretor é gente,
o coordenador é gente, o professor é gente,
o aluno é gente,
cada funcionário é gente.
E a escola será cada vez melhor
na medida em que cada um
se comporte como colega, amigo, irmão.
nada de "ilha cercada de gente por todos os lados".                                        
Nada de conviver com as pessoas e depois
descobrir
que não tem amizade a ninguém,
nada de ser como o tijolo que forma a parede,
indiferente, frio, só.
Importante na escola não é só estudar, não é
só trabalhar,
é também criar laços de amizade,
é criar ambiente de camaradagem,
é conviver, é se "amarrar nela"!                                                                            
Ora, é lógico...
numa escola assim vai ser fácil
estudar trabalhar, crescer,
fazer amigos, educar-se,
ser feliz".


 
 

 
fazer amigos, educar-se,
ser feliz".













quinta-feira, 24 de outubro de 2013

COMO É QUE SE ESCREVE?

Olá, moçada! Para tirar suas dúvidas, segue a grafia correta das palavras.Agora é só conferir.
      Holanda                      hecatombe                            
      hilário                         humanidade
      hóspede                      hino
      Horácio                       habitual
      hotel                           habitante                
      hipopótamo                 húmus
      hoje                            hormônio
      homem                        helicóptero
      harmonia                     honestidade
      hóstia                          hélice   

Um abraço e até a nova postagem.
                  

domingo, 6 de outubro de 2013

LITERARTE 2013 e Exposição Viva dos Contos de Fadas

Este ano muitos trabalhos bonitos foram exibidos, poemas declamados, danças apresentadas, exposições de arte. Houve apresentação de grupos convidados. Um belo trabalho construído pela participação de todos, na semana de 30 de setembro a 04 de outubro.Destacamos a exposição viva, fruto do Projeto: "Os contos encantam" de minha autoria e a presença de visitantes que foram lá conferir.
Aproveito para fazer especiais agradecimentos aos professores: Antônio, Adenize, França, Marcos, Renata, Cristiano Lima e Wilma pelo apoio.
CHAPEUZINHO VERMELHO

FADAS E BRUXA

A BELA ADORMECIDA

PORTEIRO DO CASTELO

FADINHA           

FADA, BRUXA E VISITANTE

DESFILE DOS PERSONAGENS DOS                                           CONTOS

RAINHA E PRÍNCIPE

O MÁGICO, GEPETO E O DONO DO                                      CIRCO

DESFILE DOS PERSONAGENS

CRISTIANO LIMA E O GRUPO                                                                                        PARTICIPANTE DO PROJETO


GILCÉA, GEPETO E A BIBLIOTECA                                                                                 ESTUDADA PARA O PROJETO

GILCÉA, O DONO DO CIRCO E O CALDEIRÃO DAS BRUXAS

GEPETO, O DONO DO CIRCO E O                                               CASTELO

CHAPEUZINHO VERMELHO,CAIXA MÁGICA, GILCÉA E MADRASTAS DOS CONTOS DE FADAS

EX-ALUNO PRESTIGIANDO O TRABALHO

PROFESSORA CRIS VISITANDO E FOTOGRAFANDO O GRUPO

BRUXA DOS CONTOS

FADA FAZENDO ENCANTAMENTO

FADINHA FELIZ

CINDERELA E O PRÍNCIPE

PROFESSORA ANA VANESSA VISITA A EXPOSIÇÃO

MÁGICO, GEPETO, RAINHA E PRÍNCIPE

FADA E APOIO

FADAS E BRUXA

EQUIPE PARTICIPANTE DO PROJETO
EQUIPE PARTICIPANTE DO PROJETO

PRÍNCIPE E A BELA ADORMECIDA

MÃE VISITANTE FOTOGRAFA GRUPO

APOIO/FADA

GILCÉA E MÃE VISITANTE